Emidio de Souza diz que Lula e Dilma investiram mais de R$ 43 milhões em Mococa

Os números não mentem e trazem saudades de um período em que o Brasil crescia com igualdade social. É assim que o secretário nacional de Finanças do PT, Emidio de Souza, avalia o trabalho feito pelo Partido dos Trabalhadores em Mococa. Ele, que é pré-candidato a deputado estadual, lembra que, segundo o Portal da Transparência, entre janeiro e novembro de 2015, os municípios paulistas receberam do Governo Federal R$ 22,4 bilhões. Desse total, Mococa contou com um aporte de R$ 43.646.620,33.

Setor prioritário no ranking de repasses do Governo Federal ao município, a Saúde em Mococa recebeu R$ 15,8 milhões em repasses desde janeiro de 2015. Segundo dados do Portal da Transparência, a maior parte desses recursos, R$ 9,7 milhões foram destinadas à atenção à Saúde da População para Procedimentos em Média e Alta Complexidade, o chamado TETO MAC. Também foram injetados R$ 2,4 milhões no programa Saúde da Família e R$ 1,3 milhão destinado à garantia do Piso de Atenção Básica Fixo.

Os recursos para a área também foram contemplaram a construção e ampliação de Unidades Básicas da Saúde (UBS); implantação, construção e ampliação de UPAs; ações do SAMU; Farmácia Básica; ampliação da resolutividade da Saúde Bucal; ações de vigilância sanitária, vigilância em Saúde e vigilância, prevenção e controle das DST-AIDS e hepatites virais.

Já pelo escopo do Programa Mais Médicos, quatro novas vagas para médicos foram abertas em Mococa desde a adesão do município ao programa.

Bolsa Família - Desde janeiro, o Governo Dilma transferiu um total de R$ 3,1 milhões para o Bolsa Família em Mococa, beneficiando 2.666 pessoas em situação de pobreza e pobreza extrema no município. Além disso, foram transferidos R$ 268 mil para serviços de proteção social básica no município.

Já para o setor de Educação, somados os recursos do FUNDEB, Salário-Educação e o acumulado do ano para a área, o total de repasses do Governo Dilma para a Educação chega a R$ 4,9 milhões.

A título de Encargos Especiais foram repassados os recursos via FUNDEB (R$ 1,2 milhão) e Cota-parte dos Estados e DF do Salário Educação (R$ 2,5 milhões). Além disso, foram investidos R$ 1,2 milhão em Educação Básica no município, a maior parte (R$ 1 milhão) em apoio à alimentação escolar; além de R$ 110,7 mil em transferência de recursos para 23 associações de pais e mestres das escolas municipais de Mococa e R$ 83,6 mil destinados ao transporte escolar.

Outros convênios - No escopo da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano, Mococa recebeu R$ 368,7 mil do Governo Federal. Além disso, o Ministério das Cidades já liberou R$ 245, 8 mil para o recapeamento asfáltico de diversas ruas do município, além da pavimentação asfáltica de guias e sarjetas, calçadas, sinalização viária e defensas metálicas.

Para Emidio de Souza os números mostram o que todos já sabem. "Quando o presidente Lula e a presidenta Dilma comandaram o país, Mococa e todos os municípios brasileiros eram tratados com respeito. Investimentos não foram cortados, como faz agora o governo golpista de Temer. Muito pelo contrário, Lula e Dilma governaram para a população e não para os mercados. Está na hora de voltarmos para o caminho do crescimento, da igualdade, da felicidade e a eleição é o momento correto para votar no PT", finalizou.

Confira abaixo o ranking dos investimentos federais:

Área

Valor acumulado no ano (R$)

Encargos Especiais

22.432.754,19

Saúde

15.812.122,32

Assistência Social

3.787.519,35

Educação

1.245.449,47

Urbanismo

368.775,00

Total

43.646.620,33

     Fonte: Portal de Transparência em novembro-2015. Dados sujeitos à atualização mensal

* A área de Encargos Especiais engloba dívidas, ressarcimentos, indenizações, transferências constitucionais e decorrentes de Legislação Específica como, por exemplo, o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), FUNDEB, Fundo Especial dos Royalties pela Produção de Petróleo e Gás Natural, entre outros.

 * Emidio de Souza é advogado e Secretário Nacional de Finanças e Planejamento do PT. Foi vereador, prefeito de Osasco por 2 mandatos (2005 - 2012) e presidente estadual do PT.

Compartilhar nas redes sociais:

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree