Ocupar as ruas, pautar as redes e furar bolhas por Lula Livre

A nossa aguerrida militância sempre esteve na vanguarda, tomando as ruas para protestar contra as injustiças e pautando as redes sociais com uma narrativa que defende os interesses dos trabalhadores. Seu papel tem feito toda a diferença para desmentir as fakenews disseminadas por setores da grande imprensa, pela direita e, agora, pode ir além. Recentemente a ação dos militantes e simpatizantes fortaleceu ainda mais a esquerda, mostrando o legado dos governos do PT com Lula e Dilma, defendendo a democracia, ressaltando a importância de uma Petrobras 100% pública e expurgando a investida dos golpistas.

Agora, ao olhar para a situação das mídias sociais, notamos que estamos passando por novas mudanças de comportamento. Hoje muitas pessoas se informam em grupos de WhatsApp, usam o Facebook como fonte de informação e acessam o Instagram para acompanhar a rotina de seus amigos e familiares

Precisamos compreender a potência dessas mídias sociais e saber utilizá-las de uma forma que nossa mensagem fure a bolha que nos cerca. Ou seja, vamos criar conteúdo para dialogar com as pessoas que pensam diferente de nós e que não estão inseridas na nossa rotina. A ficha caiu para muitas pessoas que apoiaram o golpe. Elas perceberam que foram enganadas pelo discurso da Rede Globo, já se arrependeram e hoje estão buscando informação sobre o desmonte que está ocorrendo no país. Precisamos construir um discurso pacífico que unifique o Brasil e seja capaz de fazer o país voltar a ser feliz. Precisamos esclarecer o que, de fato, está em jogo. Só assim conseguiremos romper a narrativa tendenciosa e excludente da grande mídia.

A nossa militância, que jamais fugiu do debate e sempre ocupou as ruas nas lutas por justiça social, precisa dialogar com todos – sempre com serenidade. Não podemos cair em provocação e nem entrar no jogo de ódio. Nunca estivemos para brincadeira e vamos mostrar, mais uma vez, que temos o melhor programa para o Brasil.

Todo militante tem potencial e pode ser um grande comunicador. Para isso, basta apenas que ele compreenda as características de cada mídia social e mostre seu engajamento, informando a todos os contatos de sua rede o que o PT e Lula já fizeram pelo povo.

O nosso presidente Lula está preso injustamente há 60 dias e precisa que fortalecemos ainda mais nossas ações. Precisamos estar juntos – militância, simpatizantes, parlamentares, blogueiros progressistas e mídia alternativa – para lutar por sua liberdade. Jamais vão aprisionar nossos sonhos e nossa esperança. Devemos furar bolhas, pautar os debates nas mídias e ocupar ruas e praças para barrar a direita, para ter Lula Livre e para elegê-lo presidente. Só assim o Brasil vai voltar a ser feliz.

* Emidio de Souza é secretário Nacional de Finanças e Planejamento do PT

Fonte: Brasil 247

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree